Google+ Followers

Google+ Followers

sexta-feira, 23 de maio de 2014

De Cacilhas ao Cais do Ginjal ...




No cais de Cacilhas encontra-se a Fragata D. Fernando e Glória, que depois de restaurada e transformada em museu está agora aberta ao público.





Daqui se pode partir para Lisboa e se pode ver Lisboa ...





Na outra Margem, avisto o cais de St ª Apolónia, onde está ancorado um navio de cruzeiros, a Cúpula de St ª Engrácia e as torres de S. Vicente, e mais a baixo as torres da Sé e o Terreiro do Paço, tudo isto coroado pelo Castelo de São Jorge.





Passo pela entrada do Restaurante Ginjal ornamentada com conchas, evocando lembranças de outros tempos, em que ir de Lisboa a Cacilhas implicava ir também ao Ginjal comer uma caldeirada ou para os mais abastados uma boa mariscada...





As paredes de velhos armazéns industriais desactivados servem agora de suporte a grande variedade de graffiti que lhes emprestam algum colorido...





Nos velhos pontões abandonados passam-se agora momentos de lazer, entre pescarias e conversas faz-se tempo para umas petiscadas ao entardecer...





Os graffiti são presença constante ao longo do passeio que forma a rua do Ginjal.





Alguns trazem palavras de esperança...





Outros parecem querer contar-nos alguma fábula fantástica que desafia a nossa imaginação...





Abrigado na esplanada do "Ponto Final" e a ver passar o paquete que entretanto largou do cais de Stª Apolónia, terminei este sketch com uma vista sobre Lisboa.



2 comentários:

  1. Belo passeio e muito bem documentado!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Isabel, és a primeira comentadora do meu blog, eh eh! Obrigado
      Vou tomar um copo para comemorar!

      Eliminar