Google+ Followers

Google+ Followers

segunda-feira, 26 de setembro de 2016




O caderno indiano

Há dias, numa "feira medieval", encontrei este caderno de que logo gostei. A vendedora disse-me que era feito na Índia e o papel é de algodão... na verdade o papel não é lá grande coisa mas vou-me adaptando a ele aos poucos e espero partilhar aqui convosco os desenhos com que o vou preenchendo. Vamos ver no que dá.

















A capa é de couro vermelho e o papel é de algodão, diz a vendedora...




Estes três primeiros desenhos foram feitos sem grandes preocupações, mais para testar o papel, durante uma visita ao Palácio de Belém.
Este primeiro enquanto decorria uma apresentação de alguns escritores de expressão lusófona na sequência de uma pequena feira do livro, promovida pelo Presidente da República.
Os patos do Jardim Tropical, antigo Jardim do Ultramar, que tem ligação com os jardins do Palácio de Belém.















"Melaleuca lanceolata", pormenor.

































Um aspecto do Jardim Tropical com uma grande "Melaleuca lanceolata" que me captou a atenção dado a sua grande dimensão. 
































Depois da pesca na Praia da Bela Vista.































Pôr do Sol no bar Casa Da Praia, Praia da Bela Vista.






























As miúdas da Praia da Bela Vista...






























Uma vista da Serra de Sintra e a margem esquerda do Tejo.






























Para os lados da Fonte da Telha e Cabo Espichel...




















Cabo Espichel, pormenor.




 Praia da Bela Vista.





Este papel não foi feito para aguarela, a primeira experiência foi um fracasso, repassou para cerca das três folhas seguintes. 
Tenho que pensar em usar um outro tipo de material para colorir.









































Na Bela Vista...




Pormenor. Aqui usei os lápis de côr mas sem grandes resultados. Estou a pensar experimentar o pastel seco, penso que será o mais adequado.








































 Um pequeno pormenor da Arriba Fóssil, frente á Praia da Bela Vista. A caneta de gel, côr sépia, continua a ser a minha preferida e talvez a mais adequada a este tipo de papel do tipo "papel manteiga" mas para pior...

































Conforme já comentei, hoje experimentei fazer um desenho pintado a pastel aqui no "Caderno Indiano"...



































... mas o resultado não foi lá muito animador, acho que o melhor será continuar com a caneta de gel...

































Raiz de cana, hoje naPraia da Bela Vista.






4 comentários:

  1. O outro (Herman José) dizia, "Fantástico, Melga"! Pois eu digo-te, fantástico, Cesar! Muito bom, este caderno indiano. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Isabel, pelo teu comentário! Fantástico nem tanto, será, talvez... mais melga, eh eh! bjs.

      Eliminar
  2. Olá César! Vim espreitar o seu blog, curiosíssima para ver as maravilhas que esconde pro aqui. E não me enganei. Que belo blog tem aqui! Parabéns!
    Quanto às experiências com o novo caderno (lindíssimo por sinal) gostei muito. Vê-se que o papel tem uma textura nada fácil, mas que até pode conferir alguma personalidade aos trabalhos nele feitos. E como sei que a aguarela lhe é muito querida, calculo que esteja um pouco decepcionado com este papel. Mas é tudo uma questão de adaptação e brincar com a absorção e efeito de "esborratamento" que proporciona. Pode ser interessante. Quanto ao facto de passar para as páginas seguintes, eu já tive esse problema com alguns cadernos. Costumo colocar uma cartolina ou outro material por trás da página que estou a pintar, de modo a não manchar as seguintes. Apenas mancha as costas da mesma, desta forma. Mas pode à mesma desenhar sobre as manchas, que na minha opinião, dão uma graça adicional ao próximo desenho. ;) Bom trabalho!

    ResponderEliminar
  3. Muito obrigado, Ana Paula, pelos comentários e sugestões que aqui me dá. É com alegria que sempre os recebo pois como é do conhecimento geral o facebook monopoliza a atenção da maioria das pessoas o que faz passar os blogues para segundo plano. Quanto ao caderno lá me vou habituando a ele e fazendo o que me parece mais adequado. Tem sido uma boa experiência. Obrigado

    ResponderEliminar