Google+ Followers

Google+ Followers

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Casas de pescadores

Casas de madeira, hoje de praia, começaram por ser abrigos de pescadores a que se dava o nome de palheiros,que se vão desenvolvendo ao longo da Praia da Saúde, cerca dois quilómetros para sul. Algumas destas casas foram aqui "transplantadas", trazidas desde a Cova do Vapor por juntas de bois, por volta dos anos 40/50, e são descendentes das gentes  de Vagos e Aveiro, de onde trouxeram a tradição da pesca a que se dá o nome de "Arte Xávega".  Mais alguma informação aqui: http://gandaia.info/?p=1431

Em 2014 comecei a desenhar as casas dos pecadores aqui na Costa da Caparica mas não terminei os desenhos, talvez por ainda não saber muito bém o que fazer com eles, se pintava ou deixava só o traço e sei lá que mais, mas hoje voltei ao mesmo tema e vejo que estou a desenhar de uma forma bem diferente do que desenhava há três anos a trás. Aqui deixo então os ditos para que se vejam as diferenças.

16Mar2014



























Aqui até noto a falta de preocupação em representar as sombras, o que lhes retira a idéia de profundidade, embora esta seja dada pela perspectiva.



13Mar2017
Em Março de 2017 voltei aos mesmos lugares e comecei a desenhar novamente as casas da praia, talvez com maior consciência que antes, mas de forma diferente. Vamos ver no que dará.

13Mar2017




Em 6 de Abril, voltei a desenhar as casas dos pescadores, agora com mais consciência, no caderno de panorâmicas que trouxe do workshop do Claudio Patané, "cosi lontano", feito em Lisboa nas Portas do Sol, em Janeiro de 2012.

6Abr2017




Por agora está bem assim, veremos o que mais virá.





















domingo, 19 de março de 2017



Workshop com Richard Câmara 
Lisboa da outra margem / Trafaria



Chegada dos participantes vindos da estação de Belém.























Esta foi a segunda sessão deste workshop e que aconteceu na Trafaria. Aqui o desafio foi desenhar primeiro com mancha e adicionar o traço depois. Esta é uma panorâmica da Trafaria com os silos a dominar a paisagem. Apesar do dia estar soalheiro, estava também muito ventoso, o que dificultou bastante o trabalho.

























Vista parcial das arrecadações de pesca utilizadas pelos pescadores locais, lugar cheio de surpresas e muito característico pelo pitoresco das "decorações personalizadas" que exibe. Penso ainda lá voltar com melhor tempo.




Dois desenhos terminados em casa, o primeiro continuado através de fotos.


























E o segundo que foi colorido em casa.



domingo, 19 de fevereiro de 2017




À Procura de Sana é o título do livro que hoje acabei de ler, na praia a desfrutar de um quente sol de inverno, logo a seguir ao almoço. Gostei imenso desta história de suspense e bastante complicada escrita pelo Ricardo Zimler e que aconselho vivamente a quem gosta do género. 
Ao ficar com pena por ter acabado esta história, quando gosto de um livro fico sempre com pena de o terminar, gostaria de continuar indefinidamente em contacto com os personagens, saber como continuam as suas vidas... e talvez por isso resolvi fazer um seketch do local onde o terminei.



















     Assim estava a tarde de hoje na Costa da Caparica, na Praia do Chapéu de Palha.















Workshop com Richard Câmara 
Lisboa da outra margem.


12fev2017 - Lisboa da outra margem. O primeiro desenho de uma nova série, iniciada hoje com a supervisão de Richard Câmara, feito num super caderno Laloran Book Sketch.


A pesar de ter perdido as fotos que tirei durante o workshop do Richard, devido a um problematizo informático, ainda consegui recuperar esta que postei como foto de capa da minha página do FB.
















































Pormenores a que mais tarde voltarei para dar côr com as "ecolines"




Embora contra a minha vontade o Richard insistiu para que preenchesse o espaço em branco do lado esquerdo com pormenores do local... eu preferia ter deixado todo aquele espaço livre, em branco...